segunda-feira, 25 de abril de 2016

E lá vamos nós, de novo!

Nós íamos viajar no dia 15 de abril para a China para passar 15 dias, mas o Pedro recebeu uma ligação com uma oportunidade maravilhosa para a nossa família e então não tinha como não largar tudo e ir, sabem? Hoje vou explicar um pouco o que vai mudar na nossa vida no próximo mês.

Eu e o Pedro nunca tivemos problemas com mudar de país de um hora para o outra, sempre foi "normal" -na medida do possível! Desde que casamos nós já moramos na Austrália e nos Estados Unidos (em Malibu e em Santa Fe) e por pouquíssimo tempo na França e no Brasil. Nós temos preferencia por países que falam inglês pois é uma língua que nós e as crianças dominamos e que querendo ou não, todos eles escutam desde que nasceram! Quando a Melissa era bebê (tinha uns 6/7 meses) nos mudamos para a Austrália, onde passamos dois ano e depois fomos para Malibu com o Joaquim bebêzinho (ele tinha menos de 3 meses) e quando voltamos para o Brasil e tivemos o Murilo, voltamos para Malibu com ele ainda bebê (foi antes de eu engravidar e então ele tinha menos de 7 meses) e a Catarina e a Beatriz nasceram em Malibu. E atualmente inglês é a língua que eles mais escutam, pois moramos em um país onde se fala inglês! Sim, eles escutam bastante o português também mas é só em casa e quando vamos para o Brasil, e nessas últimas semanas escutaram bem mais pois a casa estava cheia de gente conversando em português, mas quando estamos sem eles conto com a minha irmã para falarmos bastante em português com as crianças e quase ficamos atrás deles fazendo eles conversarem em português (a Gi também quer que a Bella e o Benji falem português!). O Pedro também gosta de falar em francês com eles, e eles amam e entendem/falam super bem e amam quando o Pedro vai ler histórias antes deles dormirem pois sabem que vai ser em francês (comigo é 99% de chances de ser em português), e nós vivemos em países que falam inglês por quase 9 anos (desde que a Melissa nasceu, mas como moramos um tempo no Brasil e na França, não são exatos 9 anos).

A oportunidade do Pedro é que uma empresa o chamou para trabalhar para eles, em Londres. E era ou em Londres o tempo todo ou viajar para lá uma vez por mês, tendo que morar em NY! E um dos principais motivos do Pedro ter vendido a parte dele na nossa antiga empresa, era porque ele tinha que viajar sempre para NY e para Paris e isso estava acabando com a nossa família (assim como esses 3 meses de viagens estão deixando a Melissa e o Joaquim super tristes!). E então escolhemos morar em Londres, mas isso não quer dizer que ele nunca terá que viajar á trabalho! Ele viajará mais pela Europa e pouquíssimos dias, mas não vai ter um oceano nos separando e isso já me deixa bem mais tranquila.

Sobre nos mudarmos para Londres ou não, nós contamos para a família que vamos para a Inglaterra. Eu achei casas maravilhosas em Londres mas a cidade que mais me agrada é Brighton, só que lá não achei nenhuma casa que me agradasse. Então ainda vamos dar uma boa pesquisada em cidades litorâneas (que só por ser litorânea já nos agrada)! A empresa ainda está estudando se o Pedro precisará estar todos os dias em Londres (na sede da empresa) ou se pode ser pelas filiais e ir á Londres apenas uma vez na semana (Brighton fica a uma hora de Londres e então o Pedro conseguiria chegar lá fácil). Como temos crianças, costumamos preferir por cidades pequenas, principalmente pelo tipo de vida que se leva em cidade pequena! Antigamente, com menos filhos, até conseguíamos levar uma vida sem muito estresse em cidade grande mas hoje só os filhos já estressa horrores e então se pudermos evitar outros estresses ajuda bastante né? Mas mesmo assim, continuo procurando por casas em Londres e já achei algumas casas com um quintal bom para nós podermos levar nossos cachorros e as crianças poderem brincar fora de casa como fazem todos os dias (quase todos, vai) aqui em Santa Fe.

Eu já fiquei super preocupada com milhões coisas, mas fomos achando soluções e hoje estou amando a ideia de uma mudança! Meu marido diz que fazer mudança e fazer filhos é uma coisa que não sabemos lidar. hahaha Eu fiquei super preocupada com o dinheiro que investimos na nossa casa em Santa Fe, mas a solução do Pedro foi vender a casa de Malibu, mas que hoje não tem necessidade de termos uma casa na praia do outro lado do mundo, ainda mais se formos morar na praia. Iremos trocar de casa com a minha irmã, pois a dela é menor e faz muito mais sentido ela ficar com a maior, pois ela irá morar lá e nós vamos no máximo visitar, ou seja, agora a Gi tem até casa de hospedes. hahaha O puta dinheiro que gastamos para comprar ela será compensado com a venda da casa de Malibu e então vamos ficar como antes! rs Eu fiquei mais preocupada ainda com nossos cachorros, que temos há uns 3 anos e meio e que tem que ficar QUATRO MESES longe de nós, pois na Inglaterra não tem raiva e eles exigem esses quatro meses após a vacina. E por fim, a minha loja recém aberta! A Gisele disse que fará de tudo para eu poder participar via FaceTime de todas as reuniões, o problema é o fuso né? Teremos sete horas nos separando, ou seja, se a reunião for as duas da tarde, eu teria que estar em pé as sete da manhã e não só estar em pé como estar totalmente pronta. E óbvio que me preocupei com meus filhos em uma país totalmente novo, que só visitamos uma vez na vida e sem a maior parte deles (na verdade o Murilo era bebê). A minha preocupação com meus filhos é sobre a escola, o Murilo e a Catarina ainda teriam mais alguns anos com a mesma professora e os mesmo amiguinhos e agora do nada, tudo mudará, inclusive o sotaque das pessoas de fora de casa. E eu burra que troquei de carro esses dias? Praticamente joguei dinheiro no lixo! Pois agora, querendo ou não, teremos que comprar um novo. Mesmo as pessoas dizendo que o transporte público em Londres é muito bom, sair e entrar de metrôs e ônibus com CINCO, C-I-N-C-O, crianças pequenas não é fácil!

 Então estamos indo hoje para a Inglaterra com todas as crianças (e com uma puta ressaca, thanks Coachella!!) e vamos ver nossas opções de cidades e casas! Na verdade, eu e o Pedro preferimos Londres pois sabemos que no fim será onde ele irá trabalhar e onde vamos querer passar mais tempo conhecendo, e que mesmo sendo uma cidade grande achamos várias casas boas próximas de escolas e parques para pelo menos no final de semana termos uma vida sem estresse. A nossa maior questão no momento é se compramos ou alugamos uma casa, como comentei, esse trabalho pode durar um ano, pode durar dez anos e também pode durar dez anos mas mudando de cidade e país (como comentei, nós não temos problemas em mudar de país e o Pedro falou isso para a empresa! E todo ano eles mudam uma pessoa de país ou cidade de cada filial deles para passar um ano longe e dependendo da experiencia da pessoa e da empresa, pode ficar lá por mais tempo)! E simplesmente não tem como sabermos, não tem como eu chegar para a minha família e falar: nós vamos ficar tanto tempo em Londres, porque não sabemos se vamos ficar em Londres, se vamos ficar um ano, dois, quatro... então, a nossa vida será essa loucura de estar sempre pensando em uma mudança nos próximos anos. No momento, pela internet, as melhores casas são para vender e as que mais me agradam também mas não quer dizer que não acharíamos uma casa boa para alugar, só que com esse valor do aluguel dependendo do tempo que vamos ficar (que é no mínimo um ano), nós compramos a casa. Mas como eu disse, nós podemos mudar de país daqui um ano, então será que melhor gastar o dinheiro para comprar e daqui um ano ter que vender, ou alugar e daqui um ano fazer apenas a mudança sem preocupação com vender a casa e ter que esperar a casa ser vendida (o que pode durar meses considerando que a Inglaterra está se recuperando de uma crise) para poder comprar outra. Eu e o Pedro já pensamos e discutimos horrores sobre isso! Pensamos até em aceitar a casa que a empresa aluga, mas como não temos ideia se é grande o suficiente, se é próxima a escola, se tem um quintal bom e a localização geral (próxima a hospital, a parque, etc) não temos como aceitar! Essa viagem será para ver isso. Ah, e ainda não dei um google se pode comprar uma casa logo de cara por lá, mas saberemos assim que chegarmos.

 E depois conto para vocês para onde vamos, como será e tudo mais. Além de ter que ver opções de cidades e casas, temos que ver se a cidade tem uma escola boa e se a casa é perto de uma escola para todos, ou se a escola será separada (como aqui) e a casa é próxima das duas, já pensei até em eles estudarem em casa, mas como temos cinco crianças seria muito difícil eu dar conta sozinha e uma professora particular sairia caro, agora vamos economizar esse dinheiro de escola (sim, também fazemos economia por aqui! E as escolas públicas da Inglaterra são muito boas, mesmo eu e o Pedro tendo crescido no Brasil e escutado desde criança que escola particular é melhor, aos poucos estamos tirando isso da nossa cabeça! Em Malibu as crianças estudavam em escola pública e eles só não estudavam em SF porque eu gostava muito dos métodos usados pelas duas escolas particulares na frente de casa -daqui alguns meses conto o que achei da escola daqui, e se escolhemos uma religiosa ou não! rs). Vamos passar duas semanas vendo tudo isso, voltar para casa fazer as malas e deixar os Estados Unidos (não, não é tudo tão rápido assim! Mas o Pedro já aceitou a oferta deles no dia 15, ou seja já se foram 10 dias que a empresa está mexendo com os papéis para a expatriação)!

Eu estou super preocupada com a adaptação das crianças em uma casa nova, uma escola nova e uma vida sem os primos, já que desde que a Maria Isabela nasceu, eles estão por perto! Mas espero que de tudo certo. Apesar de nos mudarmos sempre, as crianças eram menores não frequentavam a escola (os únicos que já mudaram de escola são a Melissa e o Joaquim, e apenas de Malibu para Santa Fe). Sobre as viagens mensais que estávamos fazendo, infelizmente elas serão canceladas (inclusive nosso Natal no Beach Park!). O Pedro diz que é por enquanto, mas eu acredito que não vamos conseguir fazer não! No máximo passar a semana do Natal e Ano Novo em algum lugar na Europa e só.

E sobre minhas amigas que se mudaram para Santa Fe atrás de mim, e óbvio de uma vida melhor? Elas só terão a vida melhor e a companhia da minha irmã! Mas elas super entenderam a nossa "necessidade" de mudar, tanto para o Pedro voltar a trabalhar quanto para a nossa vida seguir um rumo nosso, sem a minha família estar envolvida. A partir de agora é nós e só (desde a primeira vez que me mudei para os Estados Unidos -quando a Melissa tinha dois anos, ou seja, nós tínhamos dois anos de casados-, minha irmã estava presente e então nós nunca tivemos que nos virar sozinhos com várias crianças)!

Vocês devem estar pensando "e a Monica?" e dessa vez, ela não irá nos acompanhar. Já foi muito pedir para ela mudar para Santa Fe e mudar de país era fora dos nossos limites de patrões! Como eu disse, agora será nós e só. O Pedro terá horários, o que já ajuda horrores -desde que nos mudamos para SF e ele não tem horários, é praticamente impossível ele estar presente no almoço e no jantar-! A empresa já disse que ele pode ficar na empresa apenas durante o horário de escola das crianças e se não conseguir terminar tudo pode terminar em casa (e como as crianças dormem cedo -ou dormiam- ele super consegue terminar em casa) e então terei a ajuda dele.

Já estou me preparando também para mudar a rotina das crianças! Tudo vai depender do horário da escola, mas o horário de dormir será mudado com toda a certeza do mundo. Eu costumava por eles para dormir entre oito e oito e meia da noite, mas desde que a Mabi começou a seguir o mesmo horário que eles, ficou praticamente impossível por todos nesse horário. Então acho que o Murilo e a Catarina iram começar a acompanhar a irmã e dormir entre sete e oito da noite, ainda mais se ambos forem acompanhar ela ao ficar em casa -acho que só a Cacá vai-, pois aí eles vão ter um tempo só deles comigo e então podem dormir mais cedo para eu poder dar atenção aos irmãos! A Mabi normalmente dorme até sete e meia. Eu odeio que eles durmam cedo -sim, eu sei que é melhor para eles mas eu curto esse tempinho a mais com eles-, pois eles ficam na escola até as 14h, ai chegam e vão fazer tarefa e ficam no mínimo uma hora (se for sem enrolações, e combinemos, isso é quase nunca), aí já terminam as 15h/16h, se forem tomar banho antes do jantar tem que tomar entre 16h e 17h (para dar tempo de todos tomarem banho e fazer o jantar), aí jantariam as 18h30 e dormir as 19h, mas e aí brincariam quando? Veriam o pai, a mãe e os irmãos quando? Só no final de semana? Não sei vocês, mas eu não quero uma vida corrida desde cedo para os meus filhos. E era por isso que eles estavam indo dormir as 21h, pois eu estava dando banho só após o jantar. Mas enfim, isso também ficará para outro post. haha 

Nenhum comentário:

Postar um comentário