sábado, 5 de março de 2016

Viajar com babá x sem babá!

Eu amo viajar e isso não é novidade para ninguém, né? Mas conforme o número de filhos foi aumentando nós fomos mudando a forma de viajar. hahaha

Quando eu viajo com todas as crianças, costumo levar pelo menos uma pessoa para me ajudar, seja babá ou parentes (normalmente viajo com minha sogra ou meu pai, ambos casados com outras pessoas que não são meu sogro ou minha mãe hahaha tem post aqui) pois tem horas que o bicho pega mesmo e normalmente é em horário de soneca ou fim de tarde, que as crianças estão cansadas! Em viagens de carro obrigo o Pedro a parar a cada 3 horas para comer para evitar aquele choro de fome, já basta o de sono que não tem como obrigar eles a dormirem né? hahaha Eu tenho um carrinho em que consigo carregar os três mais novos e isso já ajuda horrores, e quando sei que vou ter ajuda tenho dois carrinhos extras para os mais velhos, porque eles também cansam, viu mamães? A Suzana Gullo já deu dica de um carrinho que cabe os filhos dela (Romeo tem 10, ou seja, 1 ano mais velho que a Mel), normalmente só uso esses dois na Disney.

Agora que teremos um ano bem intenso de viagem com os três mais novos, já troquei meu carrinho! rs O que cabe os três é muito ruim para o Murilo deitar e dormir, pois ela fica em uma parte que não é de assento normal de carrinho, e isso não é bom para viagens em que vamos andar bastante e/ou passar um bom tempo fora. Então uso do Chicco Urban com a Maria Beatriz, que é o que uso diariamente, para ela dormir normal achei melhor ela continuar no carrinho que ela dorme quase que todas as sonecas da manhã e comprei o Contours Options Elite para as viagens desse ano (prometo fazer post sobre o da Chicco e esse novo logo)! Ele é de gêmeos e daqueles que é um atrás do outro (acho melhor para passar em portas pois não sei como são as portas nos países que vamos e vai que não consigo nem entrar no quarto do hotel!), só vou usar ele na próxima viagem então ainda não tenho como dizer se é bom ou não, mas aparentemente ele é bem bom.

Esse ano será o primeiro que vou viajar com os três sem babá e em algumas viagens sem ajuda de outros (meus sogros, sim os dois, vão junto apenas para a Índia e meu pai apenas para o Japão e China). Então em breve atualizo esse post dizendo como foi viajar com 3 crianças entre 4 e 1 ano (o Murilo fez 4 em janeiro e a Mabi só faz 2 em junho! hahaha).

A minha dica sempre é levar carrinho! Não importa se roupa é confortável ou não, se está frio ou não, tem que ter carrinho para eles poderem dormir e descansarem. E principalmente, tem que ter carrinho para dormirem até se adaptarem ao fuso!!! Outra coisa é que se você quer viajar bastante, acostume seu filho a comer várias comidas e a tomar o leitinho dele em temperatura ambiente (ajuda MUITO). Eu comentei esses dias que a Maria Beatriz é bem chatinha para comer e por isso anda mamando mais na mamãe, mas que o Murilo e a Catarina estão aprendendo com o tempo a comer coisas que não aceitam em casa por ser a "única" opção.

Uma coisa que eu sempre penso antes de viajar é: em todas as cidades tem criança, é praticamente impossível você ir para uma cidade onde não tenha nenhuma criança.

Sobre ir sem babá ou com babá, dependendo do tipo de viagem, é bem melhor sem! Eu gosto muito de ter ajuda extra em viagens que as crianças ficam bem livres e que tem que tem atenção dobrada, como por exemplo em praias. Mas em viagens que a criança ficará em locais fechados (museus, etc) ou no carrinho, não tem necessidade de ter babá. E digo isso sendo uma mãe que já foi com três bebês (Murilo com 2, Cacá com 1 e Mabi bebê) para NY e Paris.

Oi gente, aqui é a Gisele! Sou mãe da Isabela de 3 anos, do Benjamin de 2 anos e dos gêmeos Lucas e Alice de quase 7 meses (fazem dia 20), moro em Santa Fe (New Mexico) com a Bruna e acompanho ela em todas as viagens para o Brasil e para lugares aqui nos Estados Unidos, principalmente para a California e New York. Como agora temos quatro crianças pequenas e a grana é curta, não viajamos muito além disso! A próxima férias de verão será a primeira que não vamos para o Brasil e que não vamos ficar nos Estados Unidos, então já estou planejando como viajar sozinha com os quatro sendo que os gêmeos já terão quase 1 ano.

Nós vamos acompanhar a Bruna em todas as viagens de julho, que a principal é pela Islândia de carro. E como é de carro acho complicado levar alguém conosco e então teremos que nos virar com os quatro, mas o que ajuda é que é uma viagem de carro e uma boa parte dela é no carro, sem crianças correndo. hahaha Assim como a Bruna, acho essencial levar carrinho e então já estou guardando dinheiro para comprar mais um carrinho de gêmeos para poder fazer essa viagem. Como até agora só viemos para o Brasil com os quatro não achei necessário ter carrinho, pois por aqui não passeamos muito e se vamos passear sempre tem um parente junto que ajuda a dar conta da Isabela e do Benjamin, ou que está disposto a cuidar da Alice e do Lucas. 

 Um ano atrás eu era acostumada a viajar sozinha com dois bebês (Isabela com 2 anos e Benjamin com 1) e para mim isso era normal, pois sempre foi assim com o meu pai, que viajava sozinho com duas (eu e a Bruna, a Tati morava com a nossa mãe). E acredito que ter crescido assim, me faz ser meio contra ter babá! Entendo super a necessidade da Bruna de ter uma babá em casa, afinal, ela não está sempre presente e alguém tem que estar. 

E estar presente em todos os momentos da vida da Bruna, me fez ver que é super normal ter problemas na criação das crianças. A Bruna é um ano mais velha que eu e teve filhos 7 anos antes, e então aprendi muito com ela e continuo aprendendo. Mas voltando ao assunto, eu nunca viajei com os quatro com babá, mas sei que as viagens que eu faço (para casa de parentes ou lugares fechados) não preciso ter ajuda de uma. Eu tenho a ajuda do meu marido, o que já é maravilhoso!! Ele troca a fralda enquanto eu cuido dos mais velhos, ou cuida dos mais velhos enquanto dou de mamá e assim vamos. Agora que eles estão começando a comer, é bem mais difícil, porque temos que parar e dar comida para eles, enquanto antigamente em qualquer lugar dava para eles mamarem pronto. E ainda temos que lidar com outros dois que já comem, que já fazem bagunça na mesa, e então ter que lidar com quatro fazendo isso é bem mais complicado mas temos que aproveitar por que será por pouco tempo né? Espero que daqui alguns anos, eles se ajeitem na mesa e teremos uma mesa calma (o que é bem difícil, porque a Bruna espera até hoje por esse dia! E a Mel já tem 9 anos hahaha).

Nenhum comentário:

Postar um comentário